Estudar a empresa antes da entrevista é diferencial

Buscar informações antes da entrevista de emprego mostra proatividade e agrada recrutadores

Uma pesquisa prévia pode ajudar o candidato a responder perguntas especificas durante o processo seletivo

Uma pesquisa prévia pode ajudar o candidato a responder perguntas especificas durante o processo seletivo

Processos seletivos são formas de avaliar o candidato por completo. Isso significa que, além de analisar competências e habilidades, o recrutador também estará observando o perfil da pessoa para o cargo e o grau de compatibilidade com a cultura e valores da empresa.

Por este motivo, conhecer a empresa no qual se candidatou é aspecto essencial para se sobressair e atrair a atenção do avaliar. Segundo Yara Leal de Carvalho, psicóloga e coach do Grupo Questão de Coaching, um candidato que estuda a empresa antes da entrevista mostra interesse, proatividade, motivação e cuidado com relação ao processo seletivo.

Além disso, essa pesquisa prévia pode ajudar o candidato a responder perguntas especificas (sobre a empresa, seu mercado e produtos) que possam ser feitas durante uma entrevista.

“Pesquisar antecipadamente informações sobre a empresa é favorável para que o candidato transmita uma imagem de pessoa atualizada e que teve o cuidado de conhecer mais sobre a empresa antes do processo seletivo e também para poder avaliar se ele próprio tem interesse em trabalhar em uma empresa com os valores identificados”, destaca.

Yara destaca que o candidato deve pesquisar sobre a história, valores, últimas notícias da organização na imprensa, o mercado de atuação, produtos e concorrência. Além disso, uma boa dica é conversar com alguém que trabalhe na empresa para conseguir informações mais específicas, como clima de trabalho, estilo das lideranças e volume de trabalho. “Uma opção válida é buscar contato com profissionais em redes sociais, porque eles sempre podem dar dicas de estilo de profissionais que a empresa busca e também é possível conseguir mais informações sobre a empresa”, explica.

É sempre bom lembrar que durante os processos seletivos dois públicos fazem escolhas simultaneamente: as empresas e os candidatos. Os profissionais não devem perder de vista que também podem escolher as empresas em que querem trabalhar. “Se um candidato escolhe trabalhar em uma empresa na qual não possui aderência à cultura, isso pode significar um emprego de vida curta”, finaliza a coach.

 

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *